O penúltimo dia de regatas da Semana Internacional de Vela de Ilhabela 2021 foi disputado nesta sexta-feira (30) em Ilhabela (SP) com várias provas no Canal de São Sebastião para as oito classes inscritas na maior competição da modalidade na América do Sul. A organização aproveitou os ventos, mesmo que de baixa para média intensidade, para fazer provas. Na véspera não teve regatas pelas condições extremas no litoral norte de São Paulo.

Para atender barcos de tamanhos e velocidades diferentes, a Semana de Vela de Ilhabela montou três raias diferentes. Como manda a tradição, soprou vento sul, as disputas ficam no canal, bem na frente do Yacht Club de Ilhabela, organizador do campeonato. 

Para os veleiros Clássicos, Bico de Proa, Multicascos e Mini Transat, a regata foi de percurso médio com 10 milhas náuticas de distância. Já para os barcos de oceano mais rápidos, das classes ORC e RGS, foram duas barla-sotas também no Canal de São Sebastião. As equipes que estão nos monotipos C30 e HPE 25 correram três regatas.

As regatas podem ser consideradas mais técnicas com vento sul e barla-sota – percurso entre boias. A estratégia das equipes nesse tipo de condição é buscar mais a terra e acelerar para evitar o trânsito para montar a primeira marca e subir as velas de vento de popa.

”Os velejadores precisam sair e cambar para o lado de São Sebastião, do lado direito. O espaço para dar bordo é muito pequeno nessa faixa. Os barcos se cruzam muito tempo e é preciso limpar o vento de um de outro!”

”A sua defesa é não ficar no vento sujo do adversário. Quem consegue se encaixar se dá bem. Fica assim até a primeira boia de contra-vento”, explicou Tinah de Jesus, tático do Xamã – Matrix Energy, que compete na classe ORC.

”A largada numa regata como a de hoje tem 80% de vantagem para quem sai na frente e consegue chegar no baixio primeiro. Tinha 2 nós de corrente aqui e do outro lado menos do que 1 nó”.

Acesse todos os resultados acumulados

Neste sábado (31), serão realizadas as regatas finais da 48ª edição da Semana Internacional de Vela de Ilhabela. A previsão é de ventos de fraca pra média intensidade e as boias devem ser montadas na Ponta das Canas. Participam 81 veleiros das classes HPE25, C30, Clássicos, Bico de Proa, RGS, ORC, Mini Transat e Multicascos. 

”Foi uma regata muito incrível. Conseguimos cruzar na frente do nosso principal oponente, que é o H2Orça. Temos que fazer a nossa parte para ganhar o campeonato. Eles estão na frente, mas estamos dispostos a aprender, um apoiando o outro”, Luiz Guilherme Borges, proeiro do Anauê, um Delta 36. ”Todo ano eu venho, ano passado chorei que não teve” 

A tradicional competição da vela sul-americana também sediou em paralelo o Brasileiro de C30. Um protesto adiou o resultado, que será divulgado nas próximas horas. A competição em Ilhabela (SP) com cinco barcos na raia dessa categoria.

Baixe o Aviso de Regata oficial

Deixe um comentário

Please enter your comment!
Please enter your name here