As bicampeãs olímpicas Martine Grael e Kahena Kunze estrearam nesta terça-feira (16) no Mundial de 49erFx em Al Mussanah, Omã.

O evento, que reúne também as categorias 49er e NACRA17, será disputado até o próximo domingo (21) com as regatas valendo medalha. É o primeiro campeonato que a dupla participa após a conquista do ouro em Tóquio 2020, no mês de agosto.

Decididas a fazer mais uma campanha olímpica, Martine Grael e Kahena Kunze chegaram com uma semana de antecedência ao país asiático para se preparar com a treinadora Martha Rocha e o chefe de delegação Jônatas Gonçalves. O local também receberá a Equipe Brasileira de Vela Jovem no mês de dezembro deste ano para o Mundial da Juventude.

As brasileiras tentam o segundo título do planeta nesta categoria, que entrou no cronograma dos Jogos na Rio 2016. O único título mundial de Marine e Kahena na 49erFx foi em 2014, em Santander, na Espanha.

”Chegamos dia 10 de novembro e treinamos todos os dias até agora. Será um evento bastante desafiador, pois é a primeira vez que elas pisam no barco após os Jogos. Foi um necessário período de descanso. É um local com vento muito fraco, o que facilita para tripulações mais jovens e leves. Tudo pode acontecer, mas a Martine e a Kahena sempre surpreendem e fazem um trabalho sensacional”, disse a treinadora Martha Rocha.

Resultados oficiais do Mundial de 49erFx – https://49er.org/event/2021-world-championship/#49erfxresults

Martine Grael e Kahena Kunze são as únicas competidoras no País no evento em Omã. Apesar de valer como primeiro campeonato para Paris 2024, as atletas entram sem pressão por resultados, levando em conta mesmo o retorno às competições. Por isso, a CBVela – Confederação Brasileira de Vela encara o Mundial como oportunidade de adaptação ao novo ciclo olímpico.

”Chegar antecipadamente em um evento no continente asiático é muito importante para adaptação de fuso horário, recebimento de material, reconhecimento da raia e do clima local. Nosso esporte tem um contato muito próximo com a natureza e o nosso campo de jogo muda a todo momento. É como jogar futebol com as linhas mudando a todo momento e o gramado balançando: a baliza do gol é a bóia que sinaliza a meta a ser contornada, mas os vetores que influenciam nas decisões dos atletas da modalidade vela são muitos, gerando combinações altíssimas”, explicou Jônatas Gonçalves, chefe de equipe em Omã.

A dupla Martine e Kahena se conhece muito bem, elas estão voltando animadas das férias pós- Jogos Olímpicos e terão condições difíceis aqui em Al Mussanah, Omã. Além do calor e do vento fraco, precisarão voltar ao ritmo de treinos e competição após meses sem estar no alto rendimento”, completou Jônatas Gonçalves.

Vale lembrar que Robert Scheidt venceu o último mundial dele de Laser em Oman no ano de 2013. Na mesma  temporada, Martine e Kahena fizeram o primeiro Mundial de FX e foram vice na cidade francesa de Marselha.

A campanha do Mundial de Omã tem o apoio e patrocínio da Confederação Brasileira de Vela, do Comitê Olímpico do Brasil, Ministério da Cidadania pelo Governo Federal, Programa Bolsa Atleta na Categoria Pódio, Projetos Incentivados pela Lei de Incentivo aos Esporte, Prada, Energisa e Magic Marine.

Martine e Kahena em Mundiais de 49erFx

2013 – 2º – Marselha/FRA
2014 – 1º – Santander/ESP
2015 – 2º – San Isidro/ARG
2016 – 6º – Flórida/EUA
2017 – 2º – Matosinhos/POR
2018 – 4º – Aarhus/DEN
2019 – 2º – Auckland/NZL
2020 – 12º – Geelong/AUS

Mundial da Juventude

Os classificados para o Mundial da Juventude, que será em Omã, de 11 a 18 de dezembro, foram definidos após a nona edição da Copa Brasil 2021, que foi realizada em Ilhabela (SP), na Escola de Vela Lars Grael, em Ilhabela (SP), no mês de outubro.

Um dos confirmados na competição de base foi Alex Kuhl, primeiro e único campeão mundial de Optimist. O garoto do litoral norte paulista venceu na classe 420 ao lado de Marcos Arndt.  Além deles, outras duplas garantiram seus lugares no Mundial.

Lorenzo Ballestrin e Pedro Berenitiz (29er masculino), na versão feminina Gabriela Vassel e Larissa Oliveira se garantiram. Já no 420, Joana Gonçalves e Luisa Madureira estarão no evento de Omã.

Os adolescentes Pedro Madureira (ILCA), Isadora Dal Ri (ILCA), Thiago Rodrigues (Bic Techno), Roberto Cardoso e Julia Olliver (Hobbie Cat) e Rodrigo Moraes (Kite) também confirmaram suas vagas.

Sobre a CBVela

A Confederação Brasileira de Vela (CBVela) é a representante oficial da vela esportiva do país nos âmbitos nacional e internacional. É filiada à Federação Internacional de Vela (World Sailing) e ao Comitê Olímpico Brasileiro (COB).

Tem o Bradesco como patrocinador oficial, e o Grupo Energisa como parceiro oficial e patrocinador da Vela Jovem. A vela é a modalidade com o maior número de medalhas de ouro olímpicas na história do esporte do Brasil: oito. Ao todo, os velejadores brasileiros já conquistaram 19 medalhas em Jogos Olímpicos.

Deixe um comentário

Please enter your comment!
Please enter your name here