Lendas da vela mundial se reuniram no Museu Olímpico em Lausanne, na Suíça, para o lançamento oficial da SSL Gold Cup 2022 e do ranking da modalidade, no mesmo estilo da ATP ou WTA do tênis.

O maior medalhista olímpico do Brasil, Robert Scheidt, foi um dos destaques do evento, que também contou com o australiano John Bertrand, primeiro comandante fora dos Estados Unidos a vencer a America’s Cup em mais de 100 anos de regata.

O encontro na cidade dos Jogos Olímpicos teve ainda David Graham, CEO da World Sailing, e ídolos do esporte como o americano Paul Cayard e o polonês Mateusz Kusznierewicz, que apresentaram os valores centrais da SSL Gold Cup.

O bicampeão olímpico e capitão do SSL Team Brasil Robert Scheidt classificou a competição como a taça das nações de vela. “Mais de 50 nações vão competir para descobrir qual é a melhor da vela no mundo. É algo único em nosso esporte. Para nós atletas, o mais importante é que nossas vozes e opiniões sejam ouvidas para criar o melhor evento possível, e a SSL tem feito isso desde o início do projeto há nove anos.”

”Eu acho interessante que é um evento criado por velejadores, não foi criado por nenhuma entidade política ou federação. Um grupo de atletas importantes da classe Star se reuniu para montar esse circuito”, comentou.

O atleta de sete olimpíadas e cinco medalhas comentou também sobre a fase sul-americana da competição. “Fiquei impressionado com o nível do Peru, Chile e o Uruguai também apresentou uma boa equipe, foi um belo show. A vantagem dessas equipes que se classificaram agora é que vão ter mais regatas para se fortalecer como um time. A equipe brasileira é muito boa, vamos ter mais um treino aqui, temos uma mistura de talentos no barco. Se fizermos tudo certinho, vamos representar bem nosso país”, finalizou Robert Scheidt. 

A ex-campeã de tênis suíça Timea Bacsinszky (ex-WTA nº 9 e medalhista de prata na Rio 2016) explicou como o Ranking da SSL revolucionará a vela como WTA e ATP fizeram em 1973 para o tênis. “A classificação realmente tornou meu ranking mundial  de nona do mundo muito especial. Mas para os velejadores, será uma grande oportunidade de se tornarem conhecidos em todo o mundo. Isso também mostrará suas conquistas.”. 

Velejadora e esposa do maior medalhista olímpico do Brasil,  Gintarė Scheidt também comentou sobre o lançamento da SSL e sobre o time da Lituânia, equipe que defende. 

“Nosso time fez uma qualificação duas semanas antes. Estávamos muito tensos, agora estamos felizes, bem motivados. Vamos com um time forte para as fases finais”, completou Gintarė Scheidt, campeã olímpica. 

Passando a bandeira da Suíça para o Bahrein

O Qualifying Series, entre 19 de maio a 17 de julho, está sendo realizado no Lago Neuchâtel, em Grandson, na Suíça, mas a SSL Gold Cup 2022 Final Series acontecerá no Bahrein, de 28 de outubro a 20 de novembro.

Philippe Leuba, Chefe do Departamento de Economia, Esporte e Inovação do Cantão de Vaud, simbolicamente entregou a bandeira da SSL Gold Cup ao Sheikh Khalifa al-Khalifa, Presidente da Associação de Esportes Marítimos do Bahrein. Abdulla Janahi, capitão da equipe SSL Bahrain também esteve presente.

“É muito emocionante para toda a equipe do Bahrein e para todos que amam velejar no reino do Bahrein receber este fantástico evento em casa.”

“OLY”: nova distinção para todos os atletas olímpicos

Neste dia foi introduzida a sigla “OLY”, uma nova distinção que todos os atletas olímpicos podem adicionar ao seu título. Essas três letras maiúsculas mostrarão sua conquista por ter feito parte de um dos 54º Jogos organizados desde o início dos Jogos Modernos.

Durante o Dia Inaugural, o público pôde descobrir o que é a Vela com competições de grind e içamento e experiência de navegação interior em um Optimist e em um Laser equipado com simuladores de alta tecnologia. A Lego Masters da França criou uma imagem da SSL para promover uma coleção de marca SSL Gold Cup Lego que estará disponível em breve.

Sobre a SSL Gold Cup

A SSL Gold Cup reunirá 56 nações entre os membros da World Sailing para coroar a melhor nação da vela a cada dois anos. Em um esporte mecânico em que a corrida pela tecnologia pode atrapalhar a corrida pela glória, a SSL busca uma competição igualitária, em que o talento dos velejadores está na vanguarda, e os campeões se tornam heróis inspiradores de novas gerações. A SSL é um evento especial da World Sailing desde 2017.

Como na Copa do Mundo de futebol, as primeiras rodadas de qualificação selecionam os times que avançam para as fases eliminatórias. Todas as regatas são disputadas com flotilhas de quatro barcos em cada, até as quartas de final. As equipes serão colocadas em chaves, com os oito primeiros colocados garantidos nas quartas-de-final.

Duas flotilhas de quatro competem nas quartas-de-final para selecionar as quatro equipes que participam da única regata da Grande Final. O vencedor da Grande Final será coroado como a Melhor Nação da Vela. A SSL criou um formato inovador. E os fogos de artifício ao final do evento prometem dar um desfecho dramático para esta incrível competição global.

Deixe um comentário

Please enter your comment!
Please enter your name here